28/09/2016

“Santo de casa não faz milagre”... ou faz?

O caminho para o reconhecimento

Por: Agnus Acontece

03/2016
Quem nunca se chateou por ter criado algo de inovador ou estratégico em sua empresa e não foi reconhecido? Ainda, qual o líder que, buscando a melhor performance para sua equipe ou operação , foi algumas vezes mal interpretado e até erroneamente julgado pelos superiores e até pelos subordinados?

A cultura do não reconhecimento está enraizada na maioria das empresas do país. Os “Santos de casa”  não chegam com capas de super herói ou poderes que os rotulem como “extraordinários”, porém sustentam suas operações rodando e garantem o bom andamento de processos, contudo isso ainda pode ser insuficiente para criar a credibilidade necessária para gerarem mudanças mais profundas nas corporações.

Outro fator negativo causado pela falta de crença mútua é tornar ineficientes, ou pouco expressivas, as  intervenções externas, como de uma consultoria por exemplo.Processos analíticos e mudanças metodológicas serão fracamente incorporadas se não há credibilidade nas lideranças responsáveis por implantar e acompanhar medidas de melhoria. Assim, continuam os “Santos de casa” sem milagres e com a imagem ainda mais desgastada, pois coordenaram iniciativas que não geraram tanto resultado assim.

Se os gestores de boa intenção encontrarem sempre as barreiras de uma cultura corporativa pobre,  o que fazer?

A opção número 1 é sempre a luta pela mudança cultural, pois este é sem dúvida a ferramenta do sucesso para qualquer empresa. A segunda opção , deixe-me vender meu peixe agora, tem a ver com terceirização de equipes e processos.

Como seria para um gestor de boa intenção ter a garantia de que suas metas de curto e longo prazo serão alcançadas? Como seria ter, com a mesma equipe ou com uma mudança parcial, os resultados dos melhores cases do mercado com benchmarking direto das empresas campeãs?

Uma união bem arranjada entre um “Santo de casa” e uma empresa de Outsourcing deve ser parametrizada principalmente pelos seguintes aspectos:

·         Expertise comprovada na geração de resultados

·         Metodologia de projeção de resultados clara e confiável

·         Comprometimento financeiro da Terceira com o projeto em caso de não alcance de resultados

·         Metas claras de resultado financeiro projetadas no curto, médio e longo prazo

A palavra “resultados” aparece bastante por aqui pois, é especificamente ela que irá conseguir a capa e os poderes para nosso “Santo de casa”. Além de tudo, é ela que irá garantir seu sono mais tranquilo e a segurança de que é visto como aquele que trouxe melhoria de fato para a empresa, coisa que muitos tentam, mas nem sempre conseguem.


MARCIO MORETE
DIRETOR COMERCIAL
marcio@agnuslog.com.br